Os olhos sempre dizem a verdade....!!!

domingo, 29 de março de 2015

Depois da Ressaca...

“Bastaria as pessoas serem mais sinceras, honestas e humildes, que veríamos comportamentos maravilhosamente diversificados, personalidades espontaneamente interessantes, equívocos rapidamente resolvidos, decisões amplamente mais libertas, preconceitos instantaneamente eliminados e atitudes surpreendentemente menos egoístas.”
— Friedrich Nietzsche. 

terça-feira, 16 de setembro de 2014

Quando eu olho para você...



Todo mundo precisa de inspiração, 
todo mundo precisa de uma alma
Uma linda melodia quando a noite é longa.
Porque não há garantias de que a vida é fácil,
quando meu mundo se despedaça, quando não há nenhuma luz para quebrar a escuridão.
É quando eu... olho para você.
Quando as ondas estão inundando o litoral, e não posso encontrar mais o meu caminho para casa... é quando .... eu olho para você.
Quando eu olho para você eu vejo perdão, eu vejo a verdade, você me ama pelo que eu sou, como as estrelas abraçam a lua. Bem ali onde elas pertencem. Eu sei que não estou sozinha.
Você aparece apenas como um sonho para mim, como as cores de um caleidoscópio, que provam para mim tudo que eu preciso, cada respiração que eu dou, você não sabe que  é maravilhosa!
você aparece apenas como um sonho para mim.

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Todo Dia...





Com a minha caminhada aprendi a não ouvir somente o que toca ao meu redor, o que gritam sem minha permissão, o que falam sem que eu queira ouvir.
Aprendi a não perceber somente as coisas bonitas que me ofereceram. Aprendi muito mais que isso. Aprendi, por exemplo, que nem só de sorrisos a gente vive, nem só de dias bons - ou ruins - são feitas nossas primaveras. Descobri ao longo desses anos que nossos maiores medos às vezes não passam de receio pelo desconhecido; que se nôs aventurássemos mais por terras desconhecidas descobriríamos caminhos novos, saídas inesperadas, soluções para o que até então não tinha jeito.
Ouvindo muito mais o que vinha de dentro de mim, descobri que a dor pode ser absoluta e relativa. Absoluta quando nos entregamos. Relativa quando a gente consegue contornar os motivos pelos quais ela surgiu. Aprendi também que na Vida tudo é passageiro e, se me permitem a brincadeira, os únicos motoristas somos nós. É passageira a felicidade, a alegria, o contentamento, o romance e às vezes até as amizades e - quem diria - o amor. É passageira também a solidão, a tristeza, a saudade e, acreditem ou não, os nossos amigos também.
Silenciando o mundo ao meu redor e ouvindo mais meu coração, eu descobri que eternos mesmo só os nossos sonhos, e o que podemos fazer agora por eles.

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Todo Dia...




A lei de ouro do comportamento é a tolerância mútua, já que nunca pensaremos todos da mesma maneira, já que nunca veremos senão uma parte da verdade e sob ângulos diversos.
O que é pena é que neste areal da vida, onde cada um segue o seu caminho, não haja nem tolerância nem humildade para respeitar o norte que o outro escolheu.


segunda-feira, 18 de agosto de 2014

sábado, 16 de agosto de 2014

Amor é Fogo...





Que tolo e inútil é o fósforo, eles disseram. 
Queima a própria cabeça por uns segundos de fogo.
Um tolo é quem pensa assim, eu acho.
Não entendem nada do jogo.
Inútil é ser trancado em uma caixa até o tempo o fazer morrer. 
Sem saber o que é luz. 
Sem saber o que é brilhar. 
Sem saber o que é arder.

hey... Charles...


segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Destinada


O destino te trouxe pra mim 
Como o mar traz uma concha do mar 
Como a onda quebra na praia 
Você quebrou em mim 
Não há mais o que fazer Estava escrito você me encontrar
Eu te amava antes de nascer 
E mesmo depois de morrer ainda vou amar 
Tudo que existe no mundo de bom 
Tudo o que te faz sorrir
Me faz ser música e tom 
Faz a nossa melodia existir 
Se tudo era pra ser assim 
Se tudo sempre é igual 
Não acredito nessa história de fim 

Pra sempre é pra sempre e ponto final.

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Porque a nossa Vida é muito importante para não ser levada a sério!

"Entre todas as dificuldades existentes no mundo, com certeza mudar de opinião está entre as maiores. Nosso ego tem pernas e parece condicionado a andar sempre adiante, nunca retroceder. Voltar atrás é para os fracos: assim sopra nosso inconsciente. É verdade que errar é humano, mas esse mundo “de vez em sempre” parece mesmo habitado por pessoas de “outro planeta”. 

Eu sou assim, acredito que você também.

Como faz a maioria, costumo julgar, mesmo sem querer. O que me salva é que assim como faz a minoria, não me importo em rever minha opinião. Em repensar.

Funciona mais ou menos assim: rotulo, sustento essa ideia e, eventualmente, levo uma rasteira. Me engano.
Ruim, não é? Pra mim não.

Embora a frase “estava enganada” não tenha um bom significado, fico feliz por chegar a essa conclusão. Satisfeito porque isso mostra que meu ego existe sim, mas eu sou capaz de fazê-lo calar. Contente, pois rever me faz uma pessoa melhor.

Não existe nada de mal em voltar atrás. Muito pelo contrário. Às vezes o ato de recuar quando necessário é que leva, de fato, adiante."

Quando surgir a dúvida, repense sempre, se há alguma maneira de ser feito diferente.

terça-feira, 22 de julho de 2014

Extremamente Longe; Maravilhosamente PERTO.







O meu amor é atento, ligeiro e verdadeiro.
O meu amor é saudável, amável e sorrateiro.
O meu amor é cheiroso, gostoso e eterno.
O meu amor é único, presente e desinteressado.
O meu amor é meu, é dela, é ela.
O meu amor vem de Deus e só para ela será.

By-TcS

domingo, 22 de junho de 2014

Parafraseando meu EU

Hoje eu acordei
e senti a grande indiferença por tudo  chegar ao meu "eu".
Foi como se a natureza da minha vida
desligasse os meus circuitos e programasse em meu cérebro um vazio imenso.
Hoje eu estando indiferente às coisas que me cercam,
não sinto as necessidades morais me abraçarem.
Estou insensivel aos meus sentimentos.
Fico cabisbaixa, escondida num canto qualquer do mundo
esperando uma reação qualquer me fazer votar ao normal.
Um normal que me dá prazer de esquecer!

By Ts

quarta-feira, 11 de junho de 2014

CORPOREIDADE É !

CORPOREIDADE É !!!!!!
O texto, agora um pouco modificado, foi redigido em 19 de setembro de
2001, como base de reflexão sobre o tema, em uma aula no Mestrado em
Educação Física da FACEF. A decisão de incluir nas Croniquetas deu-se no momento em que tomei a decisão de publicá-las.
Hoje fui instado, academicamente, a falar sobre corporeidade. Vejam a
contradição intrínseca a este fato: falar e pensar sobre corporeidade e não ser corporeidade. Se me fosse pedido para ser corporeidade, quase bastaria estar aqui na relação com vocês, neste tempo cronológico e neste espaço geográfico. Mas, é evidente que o tempo cronológico
apenas não expõe a corporeidade, pois ela também é kairós, ou seja, tempo existencializado na cultura e na história.
Ao expressar o pensamento sobre o tema, poderia simplesmente dizer o que está grafado no título deste texto: Corporeidade é! Isto basta...., mas, tenho a certeza que receberia muitas críticas acadêmicas por pensamento tão sintético. Assim, dispus-me a realizar, em alguns momentos neste escrito, uma variação significativa de um texto já produzido (onde utilizei o poema Instantes de Borges ou outro), tal qual um intérprete de jazz: apresentar variações sobre um mesmo tema, esperando que isto seja feito com qualidade e atinja a sensibilidade dos leitores/ouvintes.
Corporeidade é voltar a viver novamente a vida, na perspectiva de um ser unitário e não dual, num mundo de valores existenciais e não apenas racionais, ou quando muito, simbólicos.Corporeidade é voltar os sentidos para sentir a vida em: olhar o belo e respeitar o não tão belo; cheirar o odor agradável e batalhar para não haver podridão; escutar palavras de incentivo, carinho, de odes ao encontro, e ao mesmo tempo buscar silenciar, ou pelo menos não gritar, nos momentos de exacerbação da racionalidade e do confronto; tocar tudo com o cuidado e a maneira de como gostaria de ser tocado ;saborear temperos bem preparados,discernindo seus componentes sem a preocupação de isolá-los, remetendo essa experiência a outros no sentido de tornar a vida mais saborosa e daí transformar sabor em saber.
Corporeidade é buscar transcendência, em todas as formas e possibilidades, quer individualmente quanto coletivamente. Ser mais, é sempre viver a corporeidade, é sempre ir ao encontro do outro, do mundo e de si mesmo.
Corporeidade é existencialidade na busca de compromissos com a cidadania, com a liberdade de pensar e agir, consciente dos limites desse pensar e desse agir.
Corporeidade é, novamente variando sobre o poema mencionado: andar mais descalço para o retorno ao respeito à natureza ; nadar mais rios, procurando batalhar por águas límpidas e cristalinas; apreciar mais entardeceres, onde o horizonte não seja um buraco de ozônio ou esteja camuflado por nuvens de poluição; viajar mais leve,sem levar, sempre, um guarda chuvas, uma bolsa de água quente, uma galocha e um paraquedas; viver o dia a dia com menos medos imaginários.
Corporeidade é incorporar signos, símbolos, prazeres, necessidades, através de atos ousados ou através de recuos necessários sem achar que um nega o outro. É cativar e ser cativado por outros, pelas coisas, pelo mundo, numa relação dialógica.
Corporeidade é tema de discussões científicas, realizadas com radicalidade, com rigor e de forma contextualizada, mas sem separar o corpo em partes para depois juntar; sem manipular pessoas para depois desculpar; sem criar prosélitos para depois deixá-los a ver navios; sem transformar teorias em dogmas, pois enquanto aquelas são abertas e passíveis de reformulações, estes são sinônimos de regras imutáveis a serem seguidas, justificando tudo, às vezes até a ausência da corporeidade.
Corporeidade é sinal de presentidade no mundo. É o sopro que virou verbo e encarnou-se. É a presença concreta da vida,fazendo história e cultura e ao mesmo tempo sendo modificada por essa história e essa cultura.
Corporeidade sou eu. Corporeidade é você. Corporeidade somos nós, seres humanos carentes, por isso mesmo dotados de movimento para a superação de nossas carências. Corporeidade somos nós na íntima relação com o mundo, pois um seu o outro são inconcebíveis.
Para os que estão pensando que corporeidade é Bom-Bril, ou seja, tem 1001 utilidades, lamento dizer que estão errados, pois corporeidade não é algo que me aproprio com um fim utilitário. Quando penso
na idéia de apropriação, já destinei o corpo a uma posição de submissão ao espírito ou à mente. Aí, já diziam pensadores como Marx e Nietzsche: a soma das partes não dá o todo.
Corporeidade não é tema que vai salvar o mundo. No entanto,corporeidade é existencialidade viva, e a vida preserva e se nutre da relação com o meio ambiente.
Corporeidade é o ser vivente exercitando sua motricidade. Corporeidade não é um conceito, é um estilo de vida na busca da superação.
Enfim, CORPOREIDADE É! - 
Croniqueta 27 – Produzida na Atual Forma em 27-01-2003
Wagner Wey Moreira

domingo, 25 de maio de 2014

Plágio de Pensamento...


"Minha amiga disse que eu sou muito folgada, quero que o mundo se adapte a mim. E que esse é o meu problema, eu já começo colocando barreiras, vou morrer sozinha. 
Não gosto quando praguejam que eu vou morrer sozinha, como se eu estivesse fazendo por merecer esse grande final. 
E não gosto, principalmente, porque isso não seria um castigo e sim uma escolha. 
Juro que prefiro solidão a um do que a dois. 
Ou, no auge do egoísmo, parar com um desses carinhas que a gente sabe que são incríveis, mas não rola, não flui. Eles merecem ser amados e eu não tenho o direito de privá-los disso.
 Acredito que folgada seja quem se espalha nessa comodidade. Não crio barreiras. Elas se criaram sozinhas quando eu me posicionei pro mundo. 
E acho que se for pra ser, se for mesmo pra ser, o cara quebra as barreiras. Se não for, elas me poupam. E tem me poupado! De todos os tantos anos que me virei do avesso pra me adaptar aos outros, só ganhei cicatrizes. Parei. 
Se é a melhor postura, não sei, mas hoje eu ando sem dor.
 Minha amiga derruba barreiras, escancara as portas e tá aí, sem amor. 
Sentimento não é um favor. Prefiro ser minha a viver disposta a ser de quem for."

terça-feira, 11 de março de 2014

(des) ... Ilusão?


Vamos refletir a respeito da palavra, “desilusão”; Sei que ela é uma palavra feia e que ninguém gosta de se desiludir. Mas você já parou para pensar que ela, a desilusão, nada mais é do que uma grande libertação? Significa que você tinha se iludido, estava vendo as coisas ou as pessoas de uma forma que não condizia com aquilo que você esperava e que a fantasia chegou ao fim, deixando você livre para procurar em terrenos mais férteis. 
Na maioria das vezes, ninguém nos engana. Somos nós que não vemos o que está na nossa cara ou preferimos não ver porque a fantasia é mais gostosa. 

quarta-feira, 5 de março de 2014

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014



Cabe ao homem compreender que o solo fértil, onde tudo que se planta dá pode secar. Que o chão que dá frutos e flores, pode dar ervas daninhas; que a caça se dispersa, e a terra da fartura pode se transformar na terra da penúria e da destruição. O homem precisa entender, que de sua boa convivência com a natureza depende sua subsistência, e que a destruição da natureza é sua própria destruição. 
Pois a sua essência é a natureza, a sua origem e o seu fim.

sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Cefaléia Crônica é algo Real.


Meio ano desde a última postagem, já encontrei com 2014 e o que tenho a dizer é -  Eu existo e sempre vou existir...!

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Assim que é ...



A DANÇA

Não te amo como se fosse rosa de sal, topázio 
ou flecha de cravos que propagam o fogo: 
te amo secretamente, entre a sombra e a alma.

Te amo como a planta que não floresce e leva 
dentro de si, oculta, a luz daquelas flores, 
e graças a teu amor vive escuro em meu corpo 
o apertado aroma que ascender da terra.

Te amo sem saber como, nem quando, nem onde, 
te amo diretamente sem problemas nem orgulho: 
assim te amo porque não sei amar de outra maneira, 

Se não assim deste modo em que não sou nem és 
tão perto que a tua mão sobre meu peito é minha 
tão perto que se fecham teus olhos com meu sonho.

domingo, 11 de agosto de 2013

domingo, 21 de abril de 2013

terça-feira, 16 de abril de 2013


Como se mede uma pessoa? Os tamanhos variam conforme o grau de envolvimento. Ela é enorme pra você quando fala do que leu e viveu, quando trata você com carinho e respeito, quando olha nos olhos e sorri destravado. É pequena pra você quando só pensa em si mesmo, quando se comporta de uma maneira pouco gentil, quando fracassa justamente no momento em que teria que demonstrar o que há de mais importante entre duas pessoas: a amizade. Uma pessoa é gigante pra você quando se interessa pela sua vida, quando busca alternativas para o seu crescimento, quando sonha junto. É pequena quando desvia do assunto. Uma pessoa é grande quando perdoa, quando compreende, quando se coloca no lugar do outro, quando age não de acordo com o que esperam dela, mas de acordo com o que espera de si mesma. Uma pessoa é pequena quando se deixa reger por comportamentos clichês. Uma mesma pessoa pode aparentar grandeza ou miudeza dentro de um relacionamento, pode crescer ou decrescer num espaço de poucas semanas: será ela que mudou ou será que o amor é traiçoeiro nas suas medições? Uma decepção pode diminuir o tamanho de um amor que parecia ser grande. Uma ausência pode aumentar o tamanho de um amor que parecia ser ínfimo. É difícil conviver com esta elasticidade: as pessoas se agigantam e se encolhem aos nossos olhos. Nosso julgamento é feito não através de centímetros e metros, mas de ações e reações, de expectativas e frustrações. Uma pessoa é única ao estender a mão, e ao recolhê-la inesperadamente, se torna mais uma. O egoísmo unifica os insignificantes. Não é a altura, nem o peso, nem os músculos que tornam uma pessoa grande. É a sua sensibilidade sem tamanho.
Martha Medeiros

sábado, 12 de janeiro de 2013

Comigo e só..!


“Gosto de pessoas que não perguntam porque estou calado. Gosto de pessoas que entendem o meu silêncio e apenas continuam ali.”
— Caio Fernando Abreu

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

As Vantagens de Ser Invisível


...não parou de doer, eu que aprendi a suportar!

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Suba...

NÃO SEI 

Não sei... se a vida é curta...
Não sei...Não sei...
Se a vida é curta
ou longa demais para nós.

Mas sei que nada do que vivemos
tem sentido,
se não tocarmos o coração das pessoas.

Muitas vezes basta ser:
Colo que acolhe,
braço que envolve,
palavra que conforta,
silêncio que respeita,
alegria que contagia,
lágrima que corre,
olhar que sacia,
amor que promove.

E isso não é coisa de outro mundo:
É o que dá sentido à vida.

É o que faz com que ela
não seja nem curta,
nem longa demais,
mas que seja intensa,
verdadeira e pura...
Enquanto durar.
- Por Cora Coralina -

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Suavidade

Quando coisas ruins penetram em nosso caminho, uma das mais imbatíveis armas de neutralização é a suavidade. Fomos treinados pela mentalidade ocidental a querer competir, retaliar, reagir com agressividade. Mas uma parte nossa, mais íntima e secreta, sabe que tais ações apenas alimentam a roda do sofrimento, que não cessa de girar. Cedo ou tarde, passamos a utilizar outro recurso psicológico: agir com graça, agir com afeto. É incrível como um sorriso suave é capaz de derreter um coração de gelo. Um ato gentil pode desfazer uma guerra. E, quando agimos assim, somos tomados por um sentimento indizível de felicidade. Porque, em essência, o ser humano é bom. Apenas se ilude, achando que ser malvadinho o torna mais interessante. No final das contas, não existem pessoas más, apenas pessoas tristes ou que acham que são a coisa mais importante do universo. Saiba, portanto, que temos a oportunidade de resolver questões com muita suavidade e graça e, no final das contas, sentir a alma lavada e em paz.

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

"Meu mundo se resume a palavras que me perfuram, a canções que me comovem, a paixões que já nem lembro, a perguntas sem respostas, a respostas que não me servem, à constante perseguição do que ainda não sei."  - Por Martha Medeiros

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Vento de Lagrimas...

"...a vida é curta pra ver..."
"... porque será..."
"...como pode alguém sonhar, o que é impossível saber?..."

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Abrir os braços...


Certas coisas acontecem, que pode mudar a vida da gente.
e num piscar de olhos, quando menos esperamos, acontece algo... que nos põe num caminho que não planejamos. Rumo a um futuro que jamais imaginamos.
Para onde seremos levados?
È a jornada das nossas vidas, nossa busca pela Luz. Mas as vezes, achar a luz significa passar pela mais profunda escuridão.
Pelo menos, foi assim para mim.
...
Todos tem seu próprio destino, nem todos faz a escolha de segui-lo...!

terça-feira, 7 de agosto de 2012

A escolha é nossa...

"Mãe a senhora me pergunta se eu acredito em Deus, e eu pergunto, que Deus? Tem sido minha  missão te mostrar Deus no homem, pois somente no homem ele pode existir.
Não a homem pobre ou insignificante que pareça ser, que não tenha uma missão. Todo homem por si só influencia a natureza do futuro, através de nossas vidas nós criamos ações que resultam na multiplicação de reações.
Esse poder que todos nós possuímos, esse poder de mudar o curso da história, é o poder de Deus. Confrontado com essa responsabilidade divina eu me curvo diante do Deus dentro de mim."


(Stuart Edgar Angel Jones) - Jovem Estudante Parte do Grupo Revolucionário contra a Ditadura no Brasil, torturado, assassinado e jogado ao mar. o corpo nunca foi encontrado.

quinta-feira, 26 de julho de 2012

Goteira..

As pessoas adoram dar conselhos. Todos nós – incluindo-se aí você, eu e qualquer ser humano vivo – gostamos de dar as nossas opiniões e, assim, influenciamos com maior ou menor força as pessoas ao redor. 
Num mundo com tantas “vozes” e “falas”, não é de se estranhar que a gente perca contato com a nossa voz interior. O que muitas vezes esquecemos é que ninguém detém a verdade completa e, assim sendo, as opiniões mostram apenas pedaços de um todo. 
Há momentos em nossa vida, que sentirá a necessidade de se recolher um pouco mais, voltando-se para dentro de si a fim de extrair do seu próprio coração qual é a sua verdade. 
O que importa, neste momento, não são as verdades gerais, os dogmas, as regras, os manuais. Importa, isso sim, a sua experiência. 
Viver de acordo com o que você acredita, ainda que isso gere oposição das pessoas ao seu redor. Quando finalmente você se decidir a respeito do seu caminho, atrairá oposição e conselhos dos outros. Filtre tudo. Não descarte nada, mas filtre tudo. 
Eu vivi 6 anos ouvindo as pessoas me dizendo para ter força de vontade, para superar uma dor muito grande pela qual passei, eu finalmente estou seguindo em direção a uma saída que não é a que muitos acham a melhor, e continuam me dizendo para ter força de vontade sem perceber, que passei todo esse tempo exercendo essa força, e sem vergonha digo, que muitas vezes é necessário mais que isso, a verdade é que meus braços doem, meu nariz e meus pés vivem gelados, eu sinto falta dos meus amigos principalmente daquele que nunca mais vou ver, acho que tenho o direito de dizer que estou cansada... e que essa é a gota de verdade que consigo extrair do meu coração nesse momento!

terça-feira, 1 de maio de 2012

Marycrys Nunes 
Para a minha Querida Filha

A vida às vezes me faz chorar,
os revezes me faz perder as esperanças
Nos momentos difíceis penso não suportar,
quase entrego os pontos
Nesse momento vêem vocês no meu pensamento
A força para continuar,
preciso prosseguir este caminho

Começo então olhando você,
rosto angelical

Amor de menina,
tão meiga que me fascina
Razão pela qual muito me orgulho
O seu sorriso encantador,
sua educação,
sua beleza,
é como Luz a irradiar o meu viver.

Peço a Deus que continue Iluminando você.

Nunca esqueça,
você é um pedacinho de mim
A maior riqueza do meu viver.

Feliz aniversario minha filha querida que neste 6 de dezembro você,tenha um lindo dia.

quinta-feira, 19 de abril de 2012

... já dizia ...

'Não sou grossa, sou sincera.
Não sou estúpida, sou direta.
Não curto muito forçar simpatia não, então não vem cobrar.
Sou legal com quem é comigo.
E se me elogiar vou ficar toda boba sim.
Mas se for vim me criticar, avisa, que eu te dou um espelho antes.'

quinta-feira, 12 de abril de 2012

quarta-feira, 21 de março de 2012

quinta-feira, 8 de março de 2012

!SACODE!

"Quando chegar aos 30
serei uma mulher de verdade
nem Amélia num ninguém
um belo futuro pela frente
e um pouco mais de calma talvez

e quando chegar aos 50
serei livre, linda e forte
terei gente boa ao lado
saberei um pouco mais do amor
e da vida quem sabe

e quando chegar aos 90
já sem força, sem futuro, sem idade
vou fazer uma festa de prazer
convidar todos que amei
registrar tudo que sei
e morrer de saudade."

Martha Medeiros

domingo, 12 de fevereiro de 2012

Calmaaaa.... eu sei...eu sei... Tbm Amo Você.



Não gosto de lamentações, não sou do tipo de mulher que se encolhe e fica amargando a vida em doses homeopáticas.
Isso além de fazer mal para o corpo, enfraquece a alma e endurece o coração.

A vida é tão boa de ser de vivida e contemplada, cada dia, cada minuto e mesmo os desabores?? ... só duram o tempo da raiva passar.

Como é bom acordar e não lembrar nem do" porque" da discussão de ontem, ou até mesmo de hoje.
aaa... como essa liberdade de não se envergonhar, de não temer é confortante.

Mas bom mesmo é amar e ser amado, não precisar de palavras mas só do olhar... e mesmo assim ouvi-las, todos os dias em alto bom som.

Bom dia amor
Boa noite amor


Obrigada amor.
Denada Amor.

Para Sempre Amor!

By Taizi Simão

domingo, 5 de fevereiro de 2012

Sono

Em um céu cheio de gente, apenas alguns querem voar... issoo não é louco?

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Pode invadir
ou chegar com delicadeza,
mas não tão devagar que me faça dormir.
Não grite comigo, tenho o péssimo hábito de revidar.
Acordo pela manhã com ótimo humor mas ... permita que eu escove os dentes primeiro.
Toque muito em mim, não exagere nos cabelos e minta sobre minha nocauteante beleza.
Tenho vida própria, me faça sentir saudades, conte algumas coisas que me façam rir, mas não conte piadas e nem seja preconceituoso, não perca tempo, cultivando este tipo de herança de seus pais.
Viaje antes de me conhecer,
sofra antes de mim
para reconhecer-me um porto,
um albergue da juventude.
Eu saio em conta, você não gastará muito comigo.
Acredite nas verdades que digo e também nas mentiras, elas serão raras e sempre por uma boa causa. Respeite meu choro, me deixe sózinha, só volte quando eu chamar, e não me obedeça sempre que eu também gosto de ser contrariada.
( Então fique comigo quando eu chorar, combinado?)
Seja mais forte que eu e menos altruísta!
Não se vista tão bem... gosto de camisa para fora da calça,
gosto de braços,
gosto de pernas
e muito de pescoço.
Reverenciarei tudo em você que estiver a meu gosto:
boca,
cabelos,
os pelos do peito
e um joelho esfolado,
você tem que se esfolar as vezes,
mesmo na sua idade.
Leia, escolha seus próprios livros, releia-os.
Odeie a vida doméstica e os agitos noturnos.
Seja um pouco caseiro e um pouco da vida,
não de boate que isto é coisa de gente triste.
Não seja escravo da televisão, nem xiita contra.
Nem escravo meu,
nem filho meu,
nem meu pai.
Escolha um papel para você que ainda não tenha sido preenchido e o invente muitas vezes.

Me enlouqueça uma vez por mês
mas....
me faça uma louca boa,
uma louca que ache graça em tudo que rime com louca: loba, boba, rouca, boca ...
Goste de música e de sexo.
Goste de um esporte não muito banal.
Não invente de querer muitos filhos,
me carregar pra a missa,
apresentar sua família...
isso a gente vê depois ...
se calhar ...
Deixa eu dirigir o seu carro, que você adora.
Quero ver você nervoso,
inquieto,
olhe para outras mulheres,
tenha amigos
e digam muitas bobagens juntos.
Não me conte seus segredos ...
me faça massagem nas costas.
Não fume,
beba,
chore,
eleja algumas contravenções.
Me rapte! Se nada disso funcionar ...
experimente me amar!

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

domingo, 19 de junho de 2011

De mãe para euzinha!


"Quantas vezes nós pensamos em desistir,
deixar de lado o ideal e os sonhos;
Quantas vezes batemos em retirada
com o coração amargurado pela injustiça;
Quantas vezes sentimos solidão,
mesmo cercado de pessoas;
Quantas vezes falamos sem ser notados;
Quantas vezes lutamos por uma causa perdida;
Quantas vezes voltamos para casa com
a sensação de derrota;
Quantas vezes aquela lágrima teima em cair,
justamente na hora em que precisamos
parecer fortes;
Quantas vezes pedimos a Deus
um pouco de força, um pouco de luz;
E a resposta vem, seja lá como for:
um sorriso, um gesto de amor...
E a gente insiste;
Insiste em prosseguir, em acreditar,
em transformar, em dividir, em estar, em ser;
E Deus insiste em nos abençoar,
E a gente insiste em seguir,
por que tem uma missão.
SER FELIZ!"

quarta-feira, 1 de junho de 2011

video

É só isso
Não tem mais jeito
Acabou, boa sorte

Não tenho o que dizer
São só palavras
E o que eu sinto
Não mudará

Tudo o que quer me dar
É demais
É pesado
Não há paz
Tudo o que quer de mim
Irreais

Expectativas
Desleais

sexta-feira, 27 de maio de 2011

OUÇA...ANTES DE LER... DELICIOSO...!!!


video

"...A MENOS QUE VOCÊ AME, SUA VIDA PASSARÁ RAPIDAMENTE!...."

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Sentada

Me falta o ar, aos soluços eu fico engasgada e começo a tossir,
a vista embaçada e o coração tremendo... (é isso mesmo)... tremendo
bem lá dentro, bem fundo.
Eu olho em volta e não consigo enxergar nenhum degrau, nenhuma
ponta de linha, nenhum foco de luz.
E a falta de ar aumenta e tranca a garganta e eu forço a respiração para
não sucumbir.
Me questiono, me arrependo de ter me arrependido, me olho no espelho
e só consigo ver o reflexo nos olhos de alguém que um dia esteve inteira e
feliz.




By Taizi Simão

quarta-feira, 6 de abril de 2011

"Há duas formas para viver a sua vida:
Uma é acreditar que não existe milagre.
A outra é acreditar que todas as coisas são um milagre."

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Taizi


"O meu mundo não é como o dos outros,
quero demais,
exijo demais;
há em mim uma sede de infinito,
uma angústia constante que eu nem mesma compreendo,
pois estou longe de ser uma pessoa; sou antes uma exaltada, com uma alma intensa, violenta, atormentada, uma alma que não se sente bem onde está, que tem saudade… sei lá de quê! "

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Bella


Amar!

Eu quero amar, amar perdidamente!
Amar só por amar: Aqui...além...
Mais Este e Aquele, o Outro e toda a gente
Amar!Amar!E não amar ninguém!

Recordar?Esquecer?Indiferente!...
Prender ou desprender?É mal?É bem?
Quem disser que se pode amar alguém
Durante a vida inteira é porque mente!

Há uma Primavera em cada vida:
É preciso cantá-la assim florida,
Pois se Deus nos deu voz, foi pra cantar!

E se um dia hei-de ser pó,cinza e nada
Que seja a minha noite uma alvorada,
Que me saiba perder... pra me encontrar...

Florbela Espanca

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Castelos de um Sonhador


"O meu desafio é andar sozinho
Esperar no tempo os nossos destinos
Não olhar pra trás, esperar a paz
O que me traz
A ausência do seu olhar

Traz nas asas um novo dia
Me ensina a caminhar
Mesmo eu sendo menino aprendi

Oh meu Deus me traz de volta essa menina
Porque tudo que eu tenho é o seu amor
João de Barro eu te entendo agora
Por favor me ensine como guardar meu amor "

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011


"De um modo meio inesperado
eu precisei de voce certa vez
De um modo meio inesperado
voce foi meu amigo
Talvez tenha durado um dia
Talvez tenha durado uma hora
Mas nunca terá fim
De um modo meio inesperado
acho que me apaixonei por voce
De um modo inesperado
eu quero chorar
Alguma coisa dentro de mim fraqueja
Alguma coisa dentro de mim se rende
E a razão é voce...
voce não sabe o que faz comigo
Voce nem imagina
Voce não sabe o que é ser eu
Olhando para voce
Me assusta tanto
Que mal consigo falar
De um modo inesperado
eu lhe devo o que sou
Especial em minha vida
desde o dia em que o conheci
como eu poderia esquece-lo,
depois que voce tocou minha alma?
De um jeito meio inesperado
voce...
me...
Completou.
"

sábado, 8 de janeiro de 2011

do meu destino...



Tenho andado distraída,
impaciente e indecisa,
Ainda estou confusa
Só que agora é diferente,
Tô tão tranquila
E tão contente...
Quantas chances disperdicei
Quando o que eu mais queria
Era provar pra todo mundo
Que não precisava
Provar nada pra ninguém
Me fiz em mil pedaços
Pra voce juntar
E queria sempre achar explicação
Pra o que eu sentia
Como um anjo caído
Fiz questão de esquecer
Que mentir pra si mesmo é sempre
A pior mentira...
Mas não sou mais tão criança...
a ponto de saber tudo
Já não me preocupo se eu não sei porque
As vezes o que eu vejo, quase ninguém vê
Eu sei que voce sabe quase sem querer
Que eu vejo o mesmo que voce
Tão correto
E tão bonito
O infinito realmente, é um dos deuses mais lindos
sei que as vezes uso palavras repetidas
Mas quais são as palavras que nunca são ditas???

.........

domingo, 2 de janeiro de 2011


"Não acuso. Nem perdôo.
Nada sei. De nada.
Contemplo.

Quando os homens apareceram,
eu não estava presente.
Eu não estava presente,
quando a terrra se desprendeu do sol,
Eu não estava presente,
quando o sol apareceu no céu.
E, antes de haver o céu,
EU NÃO ESTAVA PRESENTE

Como hei de acusar ou perdoar?
Nada sei.
Contemplo.

Parece que às vezes me falam.
Mas também não tenho certeza.
Quem me deseja ouvir, nestas paragens
onde todos somos estrangeiros?

Também não sei com segurança, muitas vezes,
da oferta qua vai comigo, e em que resulta,
pois o mundo é mágico!
Tocou-se o Lírio, e apareceu um cavalo selvagem
E um anel no dedo pode desabar da lua um temporal.
Já vês que me enterneço e me assusto,
entre as secretas maravilhas.
E não posso medir todos os ângulos do meu gesto.

Noites e noites, estudei devotamente
nosso mitos, e sua geometria.
Por mais que me procure, antes de tudo ser feito,
eu era amor. Só isso encontro.

Caminho, navego, voô
- sempre amor.
Rio desviado, seta exilada, onda soprada ao contrário

- mas sempre o mesmo resultado: direção e êxtase.
À beira dos teus olhos,
por acaso detendo-me
que acontecimentos serão produzidos,
em mim e em ti?
Não há resposta.
Sabem-se os nascimentos
quando já foram sofridos.
Tão pouco somos, - e tantos causamos,
com tão longos ecos!

Nossas viagens têm cargas ocultas, de desconhecidos vínculos.

Entre o desejo de itinerário, uma lei que nos leva
age invisível e abriga
mais que o itinerário e o desejo.
Que te direi, se me interrogas?
As nuvens falam?

Não. As nuvens tocam-se, passam, desmanchan-se.
Às vezes, pensa-se que demoram, que parece que estão paradas...
Confundiram-se.
E até se julgar que dentro delas andam estrelas e planetas.
Oh, aparência... Pode talvez andar um tonto pássaro perdido.
Voz sem pouso, no tempo surdo.

Não acuso nem perdôo.
Que faremos, errantes entre as invenções dos deuses?
Eu não estava presente, quando formaram
a voz tão frágil dos pássaros.
Quando as nuvens começaram a existir,
qual de nós estava presente?"